... o local onde grito sem medo, nem censuras...

15
Jan 13

"Aliviar a comichão na pele e a secura dos olhos e teste da glicemia.

A parte superior do útero está agora cerca de 2,5 cm acima do umbigo, ou seja, tem mais ou menos o tamanho de uma bola de futebol (o meu útero tem 28cm!). Com o estiramento da pele da barriga e do peito, é possível que sinta algum incómodo de vez em quando. Se tiver a pele seca, pode ajudar a mantê-la sempre bem hidratada. Pode também sentir que os olhos estão mais sensíveis à luz, para além de ásperos e secos. É um sintoma perfeitamente normal da gravidez, conhecido como “olho seco”. Para aliviar o desconforto, use uma solução de lágrimas artificiais para humedecer os olhos. Os sapatos apertam? Isso deve-se em parte aos pés inchados, mas as hormonas da gravidez estão também a relaxar os ligamentos de todo o corpo, levando os ossos do pé a alargar.

A maioria das mulheres faz o teste da glicemia entre as 24 e as 28 semanas. Este teste pretende detectar a diabetes gestacional, um estado clínico que surge durante a gravidez e que se caracteriza pelos níveis elevados de açúcar no sangue. Uma hiperglicemia não tratada aumenta o risco de dificuldade no parto vaginal ou de necessidade de cesariana, já que o bebé cresce demasiado, especialmente na parte superior do corpo. Aumenta também o risco de complicações no bebé, como hipoglicemia no nascimento. Um resultado positivo no teste da glicemia não significa que tenha diabetes gestacional, mas significa certamente que terá de efectuar o mais elaborado teste de tolerância à glicose (TTG) para saber ao certo.

EXPLICAÇÃO

Porque é necessário verificar se tenho diabetes gestacional?

Se não for tratada, a diabetes gestacional pode causar problemas no bebé. Se tiver um resultado positivo no teste de diagnóstico da diabetes gestacional, isso significa que as hormonas da gravidez estão a dificultar a produção e a utilização da insulina, elevando os níveis de glicose no sangue e provocando a hiperglicemia. A glicose suplementar no sangue atravessa a placenta, levando a que o bebé armazene gordura adicional – e causando problemas que incluem lesões nos ombros durante o parto e hipoglicemia no nascimento. Esta doença pode ser controlada através da alimentação e, na maioria das mulheres, os níveis de glicose regressam ao normal após o parto. Mas mesmo que os níveis de glicose desçam após o nascimento do bebé, é sensato manter o regime alimentar, dado que as mulheres com diabetes gestacional podem com muita probabilidade desenvolver a diabetes mais tarde. Se controlar a sua alimentação, pode conseguir adiar ou evitar de todo a doença. "A gravidez é uma excelente oportunidade para saber se está geneticamente programada para a diabetes", considera o Dr. Mark Taslimi, professor de obstetrícia e ginecologia no Lucille Packard Children's Hospital em Palo Alto, na Califórnia.

O QUE ELAS DIZEM

"Estou constantemente a pensar no meu bebé e naquilo que tenho para fazer e em tudo o que tenho de aprender antes da sua chegada. Mas agora já sei que é perfeitamente normal." — Rita

"Estou grávida de 24 semanas, é a minha primeira gravidez, e parece que estou permanentemente a comer. Levo passas e amendoins para o trabalho, o que parece amainar um pouco os meus desejos." — Joana

DICA DE CONFORTO

Lidar com os pés inchados e maiores

Se os seus sapatos do costume já não servem como antes, invista em alguns pares de sapatos cómodos e versáteis, meio tamanho ou um tamanho acima dos que calça agora. O aumento do tamanho dos pés durante a gravidez é comum e, normalmente, vem para ficar, pelo que vai ter muitas oportunidades de lhes dar uso, mesmo depois do nascimento do bebé. As melhores apostas são sapatos fáceis de calçar como socas, sandálias, mocassins ou chinelos. Não só são confortáveis, como também não têm fivelas nem atacadores a competir com o tamanho cada vez maior da barriga. Procure sapatos com um salto baixo e estável, para ajudar a manter o equilíbrio com todo o peso suplementar que carrega à frente.

 

 

E eles deverão estar mais ou menos assim:

 

 

"Desde a semana passada, o bebé engordou cerca de 90 gramas. A pele dele é fina e frágil, mas o corpo está ganhar forma e ocupando cada vez mais espaço dentro do seu útero. 

Nesta fase, o bebé pode até estar desenvolvendo um fraco por doces. As papilas gustativas estão se formando e esse gosto pelo doce faz parte do processo. 

Outro grande marco desta etapa é a possibilidade de o bebê agora sobreviver, com muitos cuidados especiais, num hospital bem-equipado, no caso de um parto prematuro. Ele se torna, então, um bebê "viável"."


publicado por Ovelha Negra às 14:40

Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
17
19

23
24
25
26

27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO