... o local onde grito sem medo, nem censuras...

07
Fev 13

Pensei muito se escrevia este post (sim, tirou-me o sono durante esta noite), com medo de me explicar mal, com medo de não ter sido clara com alguém que até me levou a escrevê-lo ou a pensar sobre isto. Corro o risco e levarei com o que tiver que ser, assim como assim estou inquieta há uns dias, aumentando ontem grandemente o meu sufoco.

 

Em primeiro lugar, não tenho ambição nenhuma, mas mesmo nenhuma que as pessoas concordem comigo nas minhas opiniões/visões. Considero que em relação a muito, tal como em relação ao que vou referir, não há teorias certas ou erradas e que as opiniões são mesmo como as cuecas, cada um tem as suas!

No entanto, se há pessoas que não me dizem nada e nem sequer me dou ao trabalho dizer o que penso, é óbvio que aos que amo gosto de partilhar, porque quando temos uma ideia, é óbvio que a achamos boa e logo queremos partilhar com quem gostamos, sigam ou não, mais uma vez repito que NUNCA foi essa a minha intenção.

 

Aqui há uns largos meses atrás eu fincava os pés com algumas opiniões e pesquisas que tinha realizado, e não percebia como é que se até haviam evidências cientificas, as mesmas não eram claras para todas. Depois as pessoas próximas de mim começaram a engravidar e rapidamente eu assisti a um sem fim de opiniões em relação a diversos assuntos. Caiu completamente por terra a minha ideia, e passei a achar que na verdade, aquilo que cada um de nós pensa, faz, acredita ou opina está sempre certo! Não há ideias certas ou erradas, há aquilo que cada um de nós considera correcto para nós e para os seus, aquilo que lhes traz conforto e segurança.

E sim é nisto que acredito piamente!

 

Desde que engravidei então, defendo isto com unhas e dentes. Eu posso ter uma postura e as minhas grandes amigas outras, e não considero que eu estou certa ou elas estão erradas, considero que cada uma de nós é suficientemente informada para tomar a decisão que acha a indicada, ainda que tomemos decisões diferentes. É isto que gosto na amizade, não é necessário gostarmos todos do amarelo para gostarmos todos uns dos outros!

 

Nisto da maternidade (considerando que ela se inicia na gravidez), eu tenho tido as minhas próprias visões, que ainda não mudaram durante a minha gravidez, mas que assumo com clareza que possam mudar com o nascimento deles! Considero que não sou fundamentalista e é nisto que me prendo! Aquilo que achamos ou pensamos, é apenas uma pequena base para as decisões que tomamos, que se podem alterar na situação.

 

As pessoas próximas de mim sabem claramente a minha visão em relação ao parto, amamentação ou introdução de sólidos... mas começo a pensar se deverei dá-la em mais alguma situação. Aliás, acho mesmo que não me devia manifestar! Para mim, seria suposto que quando temos muita confiança com alguém, poderiamos dizer o que quer que fosse, que isso não traria qualquer incómodo, pois nunca me passaria pela cabeça levar ese alguém a ser convencido por aquilo que acho ou deixo de achar. Lá está, são apenas "as minhas cuecas"! E se não podemos conversar abertamente sobe estes assuntos (ou outros, sim não são só estes que originam confusão ou má interpretação, que até pode levar a mágoas), sem causar embaraço ou sem sentir uma barreira imediata, isso causa dor e desconforto.

 

Normalmente dou-me conta disto e tento esclarecer, mas se sinto essa tal barreira ficou só a remoer para mim.

 

Enfim e por fim, reforço que na verdade aquilo que acho mesmo é que que um só o que é melhor para si, e esta é a resposta que dou não para despachar ou para pôr algo em causa, mas antes pelo contrário! Porque acredito mesmo nisto, e outra postura minha seria aquela que acredito que o que serve (ou não lá está) para mim, mas não serve para o vizinho do lado!

 

E continuo a estar aberta a mudar TODAS as minhas "cuecas" à medida que as situações (as minahs) me forem apresentadas.

Só tenho pena agora de me sentir assim, sufocada (como já sentia por outra situação que senti em parte como facada), sabendo que não valerá a pena conversar e esclarecer (até porque já tentei).

É possível também que isto sejam só hormonas e eu esteja a hipervalorizar. É possível... mas entretanto dói...

 

publicado por Ovelha Negra às 09:13

Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
14
16

17
18
21
22

25
26
27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO