... o local onde grito sem medo, nem censuras...

19
Mar 13

49? 49? Xiça, está quase!

Devem ter chegado ao marco de 2 quilos e medem por volta de 44 centímetros.

 

É possível que se sinta dor ou mesmo dormência nos dedos da mão, pulsos e mãos. Em muitas mulheres grávidas, os seus sintomas revelam-se normalmente à noite ou ao acordar de manhã. À semelhança de muitos outros tecidos do corpo, os tecidos do pulso podem inchar, podendo assim aumentar a pressão sobre o túnel cárpico, um canal ósseo no pulso. Os nervos que percorrem este “túnel” acabam por ficar comprimidos, criando a sensação de dormência, picadas, pontadas e ardor, ou então uma sensação de entorpecimento. Confesso que não tenho sentido nada disto. 

 

Os pés e mãos poderão começar a inchar, principalmente no fim do dia. A retenção de líquidos, também chamada de edema, costuma piorar nos dias quentes (fixe, estamos em Março). O surpreendente é que beber bastante líquido na verdade ajuda a amenizar o inchaço. O corpo (em especial os rins) e os bebés precisam de muito líquido, portanto beber bastante água!

Se o inchaço vier muito de repente, porém, nas mãos ou no rosto, é imperativo procurar o médico (pode ser um sinal de pré-eclâmpsia, uma perigosa elevação da pressão arterial à qual estão sujeitas as gestantes, às vezes até aquelas que sempre tiveram pressão baixa. Trata-se na verdade de uma falha generalizada dos orgãos vitais da mãe, em que normalmente a única solução é o parto! A minha tensão continua óptima!

Mas hoje dei conta que estava mais inchada. Tive inclusivé que tirar a aliança. É aguentar, afinal também estamos na recta final!

 

Muitos médicos recomendam massagens perineais (a zona em redor da vagina) para ajudar a evitar rasgões durante o parto. Nem toda a gente se sente confortável a fazer esta massagem, e não é garantido que ajude em todos os casos, mas, se quiser tentar, é agora a altura de começar. Jé devia na verdade ter iniciado... mas vou confessar que com a obrigação de abstinência sexual não quero cá provocações que me causem "fominha"...

No entanto, como se faz: 

 

  • lavar as mãos e depois sentar num local quente e confortável, afastando as pernas numa posição semi-reclinada. Aplique nos dedos e nos polegares algum tipo de óleo, bem como em redor do períneo;
  • introduzir os polegares cerca de 2,5 cm a 3,5 cm no interior da vagina (até ou um pouco após a articulação da falange). Ao mesmo tempo, comprimir para baixo, em direcção ao recto, e para fora, em direcção aos lados. Suave e firmemente, continue a esticar até sentir um ligeiro ardor ou pontada. Mantenha este estiramento durante cerca de 2 minutos — até o incómodo começar a desaparecer;
  • massajar lenta e suavemente a parte inferior do canal vaginal, para a frente e para trás, cruzando os polegares nos lados do canal vaginal e puxando suavemente estes tecidos para a frente, do mesmo modo que fará a cabeça do bebé durante o parto. Mantenha esta pressão durante cerca de 3 a 4 minutos;
  • proceder com suavidade, dado que um movimento vigoroso pode magoar ou provocar o inchaço destes tecidos sensíveis. Durante a massagem, evite pressionar a uretra (abertura de passagem da urina), já que pode causar irritação ou infecção.

 À medida que o bebé cresce, vai precisando de mais oxigénio, mas esse bebé em crescimento também está a comprimir os seus pulmões (e as costelas), tornando mais difícil fazer inspirações profundas.

 

 

Alívio para os pulsos

Para minimizar as dores do túnel cárpico:

• Sempre que sentir uma pontada à noite, mude de posição de dormir e tente elevar o braço com uma ou duas almofadas.

• Não durma com as mãos debaixo do corpo. Se acordar com dores ou dormência, tente mexer suavemente as mãos até desaparecer.

• Quando trabalhar ao computador, regule a altura da cadeira de modo a que os braços fiquem direitos desde o cotovelo até à ponta dos dedos à medida que vai escrevendo. Pondere tentar usar um teclado ergonómico especial e faça intervalos frequentes para esticar as mãos.

• Evite tarefas que requeiram movimentos forçados e repetitivos. Se a sua profissão exigir este tipo de movimento, tente usar bandas para os pulsos.

• Pense em fazer ioga, já que pode ajudar a aliviar a dor e a aumentar a resistência do pulso.

• Fale com o seu médico se nenhuma destas sugestões ajudar.

 

 

Nesta fase, os seres alienigenas começam a posicionar-se para o parto, e normalmente ficam de cabeça para baixo (e eles estão mesmo cefálicos! Ele tão encaixado que se tiver o nariz torto vai nascer com nariz de porco!). 

Por serem dois, já entrámos na fase da monitorização semanal! Consultas todas as semanas! Com direito a CTG! Que me enerva, porque detesto fazer!

 

A cabeça deles ainda é relativamente flexível, e os ossos não se fundiram completamente. Um dos motivos para isso é facilitar a passagem pelo canal do parto. Mas os ossos do restante do corpo estão ficando cada vez mais rígidos. A pele também perde o aspecto avermelhado e enrugado. 

Se for o primeiro filho, há mais hipóteses do bebé encaixar a cabeça nesta semana, pressionando seu colo do útero (isso acontece com cerca de metade das mães de primeira viagem).- Já disse que o puto está encaixadissímo? E as orelhas? Se estiverem tortas nasce-me um Dumbo! 

Para quem já teve outro filho, a previsão é que o encaixe aconteça uma semana antes do parto (em algumas mulheres o bebé só "desce" durante o trabalho de parto!).

E a versão simplificada há-de ser mais ou menos isto:

 

publicado por Ovelha Negra às 18:55

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15

17
20
22
23

24
25
28
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO