... o local onde grito sem medo, nem censuras...

13
Jan 10

Tenho que ser sincera comigo antes de mais, e gritar que sim, acredito mesmo que não sei o que o mundo nos trará no dia de amanhã. E que na verdade, porque muito que isto pareça sem sentido vindo da minha boca, espero que traga resoluções a muitos corações. E não digo corações nos termos de amor apaixonado, mas sim do amor puro da amizade, porque esse é o melhor, esse sim pode ser para sempre. Por muito que pareça errado eu dizer isto, por muito que não pareça lógico o que estou a dizer, na verdade é o que eu sinto, e ainda bem que teno a liberdade de o passar para algum lado.
Por isso, a minha vontade é agarrar em dois seres, preparar o bolo e o chá, e sentá-los a conversar, porque eu sei que o devem fazer e que têm a capacidade de resolução.
Mas não, não posso fazer isto, é que EU, eu especificamente não posso fazer isto. Não que não queira mesmo, como já disse amo-o tanto que só o quero ver feliz, com pessoas integras à volta dele, com amigos que o ouçam quando precisar, com amigos para quem possa correr quando precisa desabafar e quando poderei não ser a melhor resposta, porque eu até posso ser o motivo.
Sim, por causa desse amor, eu gostava dessa conciliação, para que ele possa estar em paz, para que a total harmonia exista na vida dele.
Porque agora sei (ou espero), que tenha aprendido a capacidade de ser sincero, de assumir o que diz, o que sente e principalmente o que faz!
Já nos conhecemos, já sabemos o tanto que temos a dar, não há razão que justifique tal mágoa...
Continuo ansiosa pelo próximo dia, que ele traga soluções e novidades de rasgar sorrisos.
Carpe Diem

publicado por Ovelha Negra às 18:46

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14
15

19
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO