... o local onde grito sem medo, nem censuras...

16
Jan 10

Hoje é dia não. É dia de lembranças dolorosas. Hoje sinto que ponho à força um sorriso que não quero. Hoje tento por tudo o consolo no meu peitinho, que está demasiado ocupado consigo mesmo.

Não censuro. Mas enquanto desesperadamente tento acabar um relatório, as imagens de há 3 anos sufocam-me. E às vezes é de todo impossivel resistir e acabo mesmo por quebrar. Hoje dói-me. Que coisa esta de as datas terem tanto peso e significado. Que coisa esta de as músicas mexerem com o meu intimo e me relembrarem algo que adorava enterrar. Que coisa esta, de a cada ano doer mais que no ano anterior.

Sinto-me com falta do colo, do mimo, mas se o peço... bem, hoje há outras coisas.

Tento num sufoco ocupar a minha cabeça com escutismo e com responsabilidades escutistas, mas bem, é demasiado forte este quê de nem sei quê!

Enfim, sofro por amor hoje platónico, que em tempos foi mais real que tudo! Que em tempos escrevi sobre ele, e quantas vezes chorei nos meus próprios braços resultado de uma dor quase insuportável.

Mas enfim, os dias passam, a dor vai atenuando, os dias vão seguindo numa vida que sabe bem, mas que podia saber melhor...

As lágrimas que me lavam a caram são resultado da fraqueza do momento, que ao final do dia acaba. E a precisar de uma atenção extrema, a precisar de total atenção e carinho. Não faz mal que não esteja eu no sitio do costume, mas era bom um abraço.

publicado por Ovelha Negra às 14:13

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14
15

19
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO