... o local onde grito sem medo, nem censuras...

25
Mai 10

Aqui há uns anos gritava com segurança que não me arrependia de nada do que tinha feito. Que a minha vida era exactamente o que eu um dia tinha desejado.

hoje, com mais uns anos, e por acréscimo mais alguma maturidade, olho para trás e tenho pena de algumas coisas. Tenho pena de ter deixado algumas coisas por fazer. Coisas que até poderia fazer agora, mas se calhar perdia um pouco do sentido. Que teriam sido, se tivessem ocorrido em determinada altura.

Hoje olho para trás e tenho pena de alguma decisões. Tenho principalmente pena de não poder voltar atrás e fazer diferente.

Hoje gostava de ter aproveitado mais alguns momentos que percebo agora que não voltam atrás, que não podem acontecer de novo para eu os viver.

Estou numa fase estranha, não sei se quero poder voltar atrás e gozar o que deixei por gozar, se avançar para o próximo nível. E entenda-se o próximo nível por bebé. Começo a achar que era isso que fazia sentido neste momento. Mas este também não é o momento ainda.

Queria taqnto voltar a ter 17 anos! mas tanto!

publicado por Ovelha Negra às 20:42

Bem, ando armada em mete nojo e não tenho escrito nada por aqui. Verdade que tenho tido alguma vontade, mas a falta de tempo, a preguiça e a depressão não têm permitido.

 

Na semana passada soube que vou ser despedida. Vai voltar a colega que estava de baixa, e a mim, dispensam-me até Outubro. Não me faz sentido, não quando levei o ano lectivo todo até ao fim, não quando queria preparar o próximo. Mas enfim, entre lágrimas e o desespero que já me atacou, lá arregaço as mangas, faço contas à vida, procuro trabalho e apresento propostas. O meu optimismo quando não está atacado pela tristeza, diz-me que a direcção me vai querer ter até ao final de Julho, e a 1 de Setembro a malta está toda sentada à volta da secretária a preparar o novo ano. A ver vamos!

Concluí foi, com isto, que a minha vida não poderá ser sempre assim, dou mais um ano a esta casa, depois já ganhei umas boas asas para voar. Eu sei que sim, até porque confio no meu profissionalismo. E quero bebés... aumentar a familia, e o desemprego não é muito dado à estabilidade familiar!

A vida resolve-se, resolve sempre!

 

 

O fim-de-semana foi doce, muito doce. Partimos na sexta até ao Porto. Primeira paragem: staples! Mas isto é normal? Enfim, tinha que comprar um GPS (certo, senão não encontrava o dormitório! lol). Ficámos numa pensão catita, mas o melhor, melhor era o funcionário e o seu inglês! Escutem, toda a gente sabe da fraca qualidade do meu inglês, mas aquele senhor... Jasus! Portanto, if you want to buy some CLOTES! Ou então, sorry no compute! Bem, e muitas mais que tentámos gravar sem muita qualidade! Só rir no Porto!

No dia a seguir tivémos uma prova de 6 km. Não corri, estava demasiado calor (muito mesmo!), e além disso desde 3ª feira que o meu gémeo direito me atormentava (e apenas e só o direito em todo o meu corpo, mesmo depois de no domingo anterior ter feito os 5km a correr da corrida da mulher!, é normal? não é e vou-me queixar da prof! lá que me doam os dois gémeos tudo bem, agora só um é prova do esforço único com a perna direita!). Voltando ao Porto, fiz uma caminhada confortável em 1h 20, a ouvir a minha música naquela cidade fantástica e com um tempo fantástico! Muito bom!

Arrancámos nesse dia para Peso da Régua. Esperava-nos outra corrida no dia a seguir. Essa estava mais ou menos disposta a fazer (tomo sempre a liberdade agora de decidir no minuto em que começa, se sigo a correr ou a andar!). Lá com coragem decidi começar a correr, e assim fiz 6km em 44 minutos. Mais 15 minutos que o querido, mas adorei a minha prestação. Correr ao longo do Douro, com aquele tempo maravilhoso (calor, muito calor e muita sede, já tinha os lábios a colar), foi um esforço muito bom de se fazer. À chegada lá o tinha, e isso foi mais que bom!

Zona maravilhosa esta! Andámos por Peso da Régua, Lamego e fomos a Vila Real. Alto Douro vinhateiro é absolutamente maravilhoso. Voltarei para descobrir alguns recantos. Bem tentei colocar o meu rabo gordo nas águas do rio, mas aparentemente não há zona onde se ponha. Pelo menos que tivéssemos encontrado (julgo que tinha algum medo de encontros de 3º grau, mas ele não se desmachou!).

Voltámos pouco depois do almoço.

 

 

Tenho passado estes dias a repensar a minha vida económica. Começo a ver soluções, e começo a senti-lo 100% ao meu lado, e isso dá-me muita segurança. Não me arrependo no entanto de toda a aposta que tenho feito! Sim, valeu, vale e valerá ainda mais a pena!

 

E tu meu anjo, é amanhã, é já amanhã! 29, não estás nada cota, nem velha, estás melhor, cada vez melhor!

publicado por Ovelha Negra às 12:05

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13

16
17
18
19
20
21
22

23
24
26
28

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO