... o local onde grito sem medo, nem censuras...

21
Mar 10

 

EU CONSEGUI!!!

Sem muito treino, com a tristeza inicial de não ir conseguir ao que me propus há quase um ano, eu consegui.

Hoje fui participar na corrida da ponte. Mini-maratona, cerca de 8km a correr, e eu muito pouco pronta e menos preparada. Comecei a correr na partida, com o objectivo de passar o tabuleiro da ponte a correr. Assim que este terminou, e contabilizados 3km de corrida, pensei "bem, eu faço mais um ou dois e termino esta prova com 5km corridos". Ao chegar ao 4º km, tinha uma senhora com cerca de 20 anos a mais que eu, sem aparentar grande treino fisico, que disse para a amiga que já evidenciava algum cansaço: "quem faz 4 km faz mais 3!". Ora, foi aí que me senti derrotada, sim, que eu estava prestes a fazer os praticamente 3km finais a andar (e devagar! que a correr vinha eu desde a portagem!). Mas nessa altura pensei cá para mim que a senhora até tinha razão, e que se ela conseguia, eu pelo menos teria que tentar com todo o esforço! Assim foi, aos 5km agarrei numa garrafa de água, que cospi mais que bebi, mas que era necessária à hidratação.

Deixei-me ir atrás da senhora, no ritmo que ela estava a impôr, e que eu estava a aguentar. Segui assim mais 1km, julgo eu, pois a partir dos 4km não voltei a ver a placa da distância! Nessa altura, o ritmo que estava a seguir, não me estava a ser suficiente, e decidi aumentá-lo um pouco. Estava-me a cansar mais do que se fosse mais depressa. Foi nessa altura que percebi que o meu corpo estava a atingis os limites! E decidi, que assim que visse a placa dos 6km pararia, e seguiria o resto a andar. A placa não apareceu, e eu, numa tentativa de lutar contra o cansaço que as minhas pernas já evidenciavam, e a dificuldade crescente em respirar, pensei para mim que se tinha conseguido até ali, podia muito bem fazer um esforço extra (aliás muito extra!) e aguentar até ao fim. Devia estar muito perto dos 7km, e comecei ao longe a ver a curva para a meta. Senti-me obrigada pelo meu físico a abrandar o ritmo. Passei para um ritmo muito lento, mas decidida a não parar, quase um andar rápido (tenho a certeza B. que se fosses ao meu lado nessa altura, com o teu passo me acompanharias), mas não esqueçamos que já eram quase 7km!

Assim que vi a curva, pensei para mim que tinha sido capaz, que faltavam apenas alguns metros que o meu corpo não queria fazer, mas que naquela altura não podia desistir, MESMO!

Fiz a curva, e ler a palavra META, deu-me um prazer especial. Nessa altura aumentei a passada, não para chegar em alta, mas para me despachar mais depressa, pois fazer mais um minuto que fosse de corrida ía fazer-me cair para o lado!

Parei de correr no momento em que passei a meta, carreguei no stop do meu relógio, e vi o bonito valor de 53 minutos e 58 segundos. Não é uma boa marca, mas na verdade não era isso que estava em causa, até porque quando iniciei a corrida pensei em fazer apenas 25/30 minutos, que fui aumentando progressivamente 5 minutos (um jogo psicológico que faço comigo mesma- "são só mais 5 minutos!"). Na verdade, senti um orgulho imenso em mim mesma, pois propus-me a algo, que iniciei sem muita certeza de sucesso, e com MUITO esforço consegui terminar!

Finalmente, praticamente 8km seguidos, com muito esforço, mas com sucesso!

 

Hoje estou super satisfeita comigo!

Sou forte! 

publicado por Ovelha Negra às 16:23
sinto-me: orgulhosa

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
17
18
19


31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO