... o local onde grito sem medo, nem censuras...

14
Jan 09

 


9/Jun 16:11
 
Deixem-me contar-vos um dia!
Houve um dia que cheguei a casa tarde. Um dia de rotina normal na altura. Eram cerca das 2h da manhã, estava cansada e o meu corpo pedia a cama. Vinha no caminho a pensar como um colo me saberia bem, como os braços à minha volta seriam tão doces.
E cheguei, ainda antes da luz se acender percebi que tinha lá estado, e a luz acende... uma rosa vermelha com um cartão esperava-me à entrada!
Derreti-me logo! Ele tinha lá passado, e porque? Não sei, seria um dia banal, igual a tantos outros, ou seria dia 14 de Fevereiro? Dia institucional para o chamado dia dos namorados, mas então e visto este rotulo, porquê a rosa?
E peguei em ambas as coisas, li o cartão enquanto o sorriso rasgou-se na minha cara e não mais saiu!
Entrei, a magicar logo que msg iria servir de resposta àquele gesto que eu tinha amado!
Mas, surpresa! Mais surpresas, mais cartões, mais recados!
E no seguimento das setas pelo chão espalhadas, na direcção de uma taça de morangos e um prato de gambas, a melhor... a presença em espera enquanto falava sozinha pela casa a deliciar-me com tudo!
O doce do sundae preparado a rigor, a prova de que foi algo pensado e não aleatório ou do momento, planeado portanto...
O fim perfeito! Eu e ele, enrolados e perdidos um no outro no meio de beijos e abraços, no meio de nós enquanto corpos e seres, no meio do nosso amor, em prova que as coisas doces fazem-nos bem!
publicado por Ovelha Negra às 21:54

Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO