... o local onde grito sem medo, nem censuras...

01
Mai 10

Não há fórmulas perfeitas, regras ou equações que se adaptem à relação. Por vezes está tudo perfeito e o amor ultrapassa todas as barreiras, outras vezes é dificil lembrar que amamos aquela pessoa e as razões por que a escolhemos.

Há dias em que olhamos para o outro e sentimos que esse sentimento consegue tudo, outros dias nem queremos ver aquela face.

Há alturas em que temos todas as certezas, e outras, que nem queremos ponderar!

É assim, é díficil, dá dores de cabeça, e mais chatices do que quereríamos, mas no fundo, é bem verdade que o amor resolve tudo!

Ultimamente tenho pensado (novamente) até que ponto seremos compatíveis, até que ponto andamos a par e passo no mesmo caminho. Depois chega mesmo a acontecer pensar se quero (e novamente se quero continuar a transportar os fantasmas que transporto desta relação e que por mais que queira não consigo esquecer), e acabo novamente por me deixar levar.

E na verdade não acho de todo isso errado.

Estou certa do que sinto e de quem ele é. Ás vezes o que penso é se também ele quer o mesmo que eu, e se me apetece esperar que o queira!

Tenho todo o tempo da minha vida, mas sei com muita clareza aquilo que desejo, aquilo que realmente quero! E por vezes tenho simplemente muita pressa de viver, porque existo com medo que a vida me fuja entre os dedos, e na verdade a nossa existência não é assim tão longa, chega mesmo a ser curta por vezes.

Por isso quero simplesmente aproveitar cada momento, não por obrigação, mas porque sabe bem.

Quem me conhece sabe que sou assim, as coisas merecem a pena e têm a minha total atenção enquanto me sabem bem! Porque quando já não sabem...

publicado por Ovelha Negra às 11:27
sinto-me: pensativa
tags:

Olá,

Nem sei bem como vim aqui parar... mas parei, li, e revi-me no que li.
Não na tua situação concreta, não com os mesmos fantasmas que tu, mas com os meus.
A sensação de que não temos os mesmos objectivos, que não caminhamos lado a lado, a par e passo, a sensação de que a pessoa que vivemos já não nos conhece, já não nos vive. Já não se importa, já não pergunta...

Bem... isto faz-me querer recomeçar, eu sei que o devia fazer, neste momento acho que estou a ser um bocado cobarde nesse sentido porque não sou capaz de o fazer, de o enfrentar porque é dificil explicar por palavras motivos que se sentem, que não são visiveis aos outros, nem sequer a ele...

Bem... já me estou a alongar :)

Quero apenas te dizer que seja o que for que se vá passar daqui para a frente, não olhes para isso como o fim de algo, apenas como o recomeço de uma vida melhor para ti. E tu tens de te sentir bem, de viver com um sorriso, acho que isso é merecido... portanto, algumas lágrimas sim... nesta fase é dificil não as ter marcadas no rosto mas que passem depressa, tens um futuro à tua espera...

Força para a tua decisão seja ela qual for!

Bj

P.s. E desculpa a intrusão :)
milvezesmais a 6 de Maio de 2010 às 10:28

Neste momento nem me apetece decidir nada. Vou simplesmente... sem pensar no para onde, nem bem porquê.
É quando já nem se tenta uma solução, porque nenhuma faz realmente sentido.
obrigada pelo teu comentário

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13

16
17
18
19
20
21
22

23
24
26
28

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO