... o local onde grito sem medo, nem censuras...

05
Mai 10

Julgo que a minha separação está eminente. Por muito que se tenha tentado, por muito que se tente esquecer isto e aquilo, há sempre aquelas alturas desagradáveis que tudo se diz. E que magoa.

Esta noite que passou dormi no sofá, esta noite que virá também o farei.

Hoje sei que não quero estar com ele, simplesmente não quero, depois do que disse. Não foi mau, foi talvez no fundo sincero, mas mais uma vez que a história que nos atormenta veio à baila, mais uma vez no lugar de assumir um erro, culpou-me a mim. Já me conhecia, faço demasiadas perguntas, demasiada pressão.

Há uns tempos que venho a ouvir isto. Percebo claramente que é o que sente na verdade. E não ando a fazer um esforço há 3 anos (como ele diz, apesar de só há cerca de 3 anos ter sido invadida no meu espaço com uma mensagem), diz que foi nessa altura que começou a pressão. Que por essa razão não assumia nada comigo, porque me conhecia, sabia que eu era assim.

Lembro-me de um dia ter chorado na minha cama (acerca de toda esta história que ainda me destrói), dizendo-me que me ía perder. Isto já foi há uns 2 anos. E hoje digo-lhe, sim vai-me perder. E nesse dia escusa de me esperar sentado à porta de casa, desesperado para que eu o ouço, pedindo-me para que não chore, para lhe bater em vez disso.

Sim, as coisas estão bem perto do fim. É aqui que se vê a nossa fragilidade.

Ontem dizia-lhe que ainda hoje, quando por vezes estou a fazer amor com ele, me vem a imagem dele com ela (porque sim, porque havia uma alternância), e respondeu-me que se calhar não o deveria fazer. Tem toda a razão, não tenho mesmo. Não tenho que estar ao seu lado, não tenho que estar ao lado de alguém que foi mais que incorrecto e que julga que a vida pode continuar para toda a gente sem consequência.

Um dia vais perceber te garanto, um dia vais sofrer o que acabas-te de perder. Um dia vais ter verdadeira consciência do teu verdadeiro erro. Vais perceber que me magoas-te para a vida. Vais perceber que choro ainda hoje rios de lágrimas quando me lembro. Vais perceber que fiz um esforço enorme para voltar a confiar nas tuas palavras, que em tempos foram grandes mentiras enquanto me olhavas nos olhos.

Um dia vais perceber.

E eu não vou estar aqui.

Sou bem mais importante que isto, e não tenho dúvidas que mereço bem melhor!

 

 

publicado por Ovelha Negra às 10:11

Meu Anjo, seja o que for que decidas, não o faças de cabeça quente e muito menos de coração magoado!Seja como for estarei aqui! E hoje se quiseres....
Amo-te mais que tudo na vida!
beijo
Bruxinha a 5 de Maio de 2010 às 17:22

Mereces bem melhor. Não pelo que ele fez antes de saberes, mas pelo que fez no dia em que foi confrontado. Nunca tive oportunidade de ler todo o teu blog. Hoje li, ninguém tem de carregar a vida inteira uma cruz. Quem sou eu para julgar alguém, mas eu sei o tipo de pessoa que eu sou e sei de coisas que nunca faria. O que ele fez contigo, n se faz a mulher nenhuma. Ele não te ama. Desculpa de novo essa invasão. Parte e sê feliz.
ouniversocomecanaminhasanita a 12 de Maio de 2010 às 01:51

Na verdade sei bem que estás enganado. Porque amar, sei sem qualquer dúvida que me ama. Na verdade, como é muito dificil alguém amar. É um amor puro, doce, sem obcessão, em que ele continua a ser o centro do seu ser e é assim mesmo que deve ser. Quando se descuida, e me tenta colocar com o mais importante, às vezes que ele próprio, tenho que ser eu a lembra-lo que é impossivel amar alguém se não nos amarmos mais que tudo.
É verdade que me magoou muito, e que a vontade de perdoar foi nenhuma, é verdade que foi confrontado, até mais que uma vez, sem nunca ser capaz de assumir i que realmente se tinha passado. Para ultrapassar a história só tive uma solução, colocar-me no papel de sua amiga, e pensar no que lhe diria se me contasse a nossa história. Diria que foi um otário, perguntar-lhe-ia como tinha sido capaz de magoar duas pessoas. Dizia-lhe para ser sincero, para assumir a culpa que tinha no cartório. No fundo, que tinha errado. Se ele apenas fosse um amigo meu, como foi apenas e só durante 9 anos, dir-lhe-ia que entendia o medo que sentiu em assumir a verdade. O medo de perder a pessoa amada, foi superior. E o confronto a que provavelmente te referes, foi ainda uma facada maior de uma amigo para outro. Por isso, se ele me contasse a história, ainda era bem capaz de lhe bater, porque perder amigos não é dele (e esta parte eu sei bem), e sei bem o valor que dá à amizade, e as vezes sem conta que tentou esconder as lágrimas de dor de a perder. Mas foi uma opção sua, e porquê? eu como amiga diria porque me amava!
Não é o amor que está em causa, e nem tão pouco a relação maravilhosa e verdadeira que temos neste momento. São os se's, que toda a gente tem na vida. Mas uns, temos mais que outros.
Ele é uma pessoa excepcional, das melhores que conheço confesso. Já tinha esta opinião antes, tive-a durante 9 anos como sua amiga, e neste momento como sua namorada/mulher ou lá como ele gosta de me chamar.
É uma pessoa com defeitos sim, e tem sem dúvida um grande problema nos relacionamentos amorosos, sempre teve, sei de vários, à medida que iam acontecendo. Sei o que ele falhou, e sei que te é mais confortável oa ataque a ele. Compreendo, fiz o mesmo em tempos. Depois percebi que era apenas uma desculpa por estar com ele e tudo não me fazer sentido.
Ele é o homem da minha vida, sem qualquer dúvida. Vai ser o homem que me vai levar ao altar (só porque faz questão) e vai ser o pai dos meus filhos. Vai continuar a ser o meu maior companheiro e amigo com o qual eu sei que posso sempre contar.
Se calhar tive o privilégio de ter o melhor dele, e de ser a feliz contemplada de ser diferente e especial. E disto, eu tenho plena certeza, não só porque ele mo disse, e nem sempre com palavras, mas porque quem o conhece bem também já mo referiu diversas vezes.
Compreendo o ódio (se assim lhe posso chamar) que lhe sentes, em parte será legitimo, mas apenas porque provavelmente também tu terás algo mal-resolvido.
Eu sempre fui a escolhida, e eu sei disso, ganhei algumas guerras pelas quais nem sequer lutei, porque nem sequer sabia que estava a lutar.
De tudo o que vivemos os dois, sabes muito pouco, ou sendo mais correcta, mesmo quase nada. Por essa razão compreendo o teu recado. E gosto de ter a certeza que estás enganado. A versão e a visão que tens é outra.
É verdade que falhou, não só comigo, não só com a tua namorada. Na verdade, a única pessoa que não falhou no meio da história fui. ou talvez tenha cometido o erro de me deixar levar. O aceitar, é uma tentativa de perdão. Não o conheço de há 3 anos, mas de sim há 11! Conheço-o bem, por isso afirmo com certeza que é uma pessoa integra.
E mesmo que isto te faça confusão, que comprendo que faça, pois não o conheces, as pessoas também crescem e aprendem com os erros.
E na verdade, ainda bem que o arrependimento não mata.
Só não consigo é deixar de expor por vezes a minha dor... isso ainda não consigo.
Obrigada pelas tuas palavras

Não me faz confusão o que escreves. Penso como tu, apesar de as vezes não agir de acordo com meu pensamento. O que disseste dele..como pessoa, é bonita a imagem que tens. Sabes demonstrar o grande amor que sentes, não por ele, mas por ti. Só provas ser uma grande mulher... Vá. fico por aqui. Continua como és.
ouniversocomecanaminhasanita a 13 de Maio de 2010 às 19:01

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13

16
17
18
19
20
21
22

23
24
26
28

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO