... o local onde grito sem medo, nem censuras...

06
Mai 10

Segunda noite no sofá. Segundo dia em que apenas trocámos uns grunhidos sem sentido. Apenas por ser inevitável cruzarmo-nos no mesmo espaço. Apenas porque estava cá mais alguém, e se decidiu desnecessáriamente a ter uma conversa, quando podia muito bem não estar.

Vamos para o terceiro dia, terceira noite...

Hoje a minha avó faz anos, a familia vai jantar fora. Ainda não lhe disse. Não o quero lá, e quero começar a afastá-lo dos meus.

Ontem perguntavam-me se levava a minha cara metade a um jantar no sábado. Não levo, não pergunta óbvia, quando fui eu que referi que gostava de o levar de vez em quando, mas só sou eu, daquele lado não surgem os convites).

Cada diz mais triste é como me sinto. Já me doem os olhos de tanto chorar, de tanto soluçar sem conseguir parar.

Acho que vou começar a ter umas dores de cabeça bem chatas de manhã à noite, a acompanhar esta dor tão forte no peito.

Enfim, hoje sonhei com ele, sonhei que erámos felizes. Sonhei que ainda me fazia sorrir. Depois acabou o sonho, e percebi que no fundo a felicidade consegue ser bem utópica.

De vez, acho que já demos tudo o que tinhamos a dar, e que sem dúvida que ficou muito por dar. Mas na verdade, nem eu quero este fantasma que persiste na minha relação, nem eu quero ser a pessoa que faz pressão para a relação avançar! (isto porque agora me lembrei que quem puxa assuntos sérios para cima da mesa era sempre eu).

 

Ele ontem também não puxou conversa, não me procurou. Ontem deixámos passar por nós mais um dia. Ontem acabou. Ontem percebi mais um bocadinho que se calhar já não estamos juntos...

publicado por Ovelha Negra às 08:53
sinto-me: muito triste

Desculpa entrar assim por aqui. Tenho dado uma vista de olhos a este teu "cantinho" e deixo-te aqui uma frase que já me serviu no passado:

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”

Força
Jorge a 6 de Maio de 2010 às 09:51

Obrigada Jorge.
Essa frase ensina-nos muito, mas a memória às vezes impossibilita-nos de recomeçar... às vezes dói muito...

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13

16
17
18
19
20
21
22

23
24
26
28

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO