... o local onde grito sem medo, nem censuras...

18
Mar 09

Ora então...
Cá íamos nós, eu e a Bruxinha a caminho de Albufeira, na loucura da estrada que não terminava, no carro do sr q mora lá em casa (que ele é um querido, o carrinho anda bem melhor que aqui o da je e ainda gasta muito menos), e passamos pelo quê... vacas!
Começa a minha companheira de viagens a gritar sozinha para a janela: VVVVVVVVVVVVAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAACCCCCCCCCCCCCAAAAAAAASSSSSSSSSS!!!!
Bem, que eram vacas era muito fácil de constatar, agora lá era preciso aquilo tudo? Pronto, vocês não conhecem a rapariga, que entra de mansinho, com as suas plumas a ornamentar e de repente... PUM! O mundo muda, porque ela em si é uma festa! Mas toda ela! Ela chega, monta o som, põe as mesas, faz a festa, bate as palmas e no fim arruma a casa. Tudo sozinha! Estão agora a perceber o furacão de que falo?
Bem, voltando às vacas. Lá íamos nós, eu a tentar chegar o mais depressa possível, concentrada na minha estrada e nas ultrapassagens a fazer, e a mulher ao meu lado começa a gracejar com as pobres desgraçadas que estavam tão bem a ruminar, na sua calma nos belos prados alentejanos que temos.
Ora, esta história não teria importância nenhuma (tirando o facto de ter um tipa a gritar com as vacas, não percebi se as queria ofender, mas elas são mm vacas, é a condição delas!), se a conversa que se desenrolou a seguir não tivesse sido originada. Ora, a minha amiga B e eu, maldosas como somos... tb temos muitas por lá! pronto, antes de qualquer uma de nós continuar a conversa, tivémos que perder um bocadinho de tempo a rir-mo-no e depois a recuperar o folego (sim, isto tudo cmg a condizir). Ora definição de vaca na nossa terra, criatura por norma sem graça, que está normalmente de perna aberta para que lhe possam comer a ona (colocar o c antes da palavra e ler seguido), e que na realidade são pessoas para serem apenas e só odidas (colocar o f antes da palavra). Normalmente acabam por se apixonar, sem perceberm que são meros peões de interesse nas mãos de quem as usa (e esta é sem dúvida o verbo correcto). São seres por norma estúpidos, que se julgam únicos, mas no fundo sabem bem que são apenas manobras de diversão. Não valem nada para os mm, e ainda acabam muito magoadas, sofridas de amor (sim, estes seres não aprendem que o amor é algo reciproco, ou seja, qd é só de um lado chama-se apenas atracção), mas passam meses (e às vezes anos) a tentar enterrar esse sentimento (primeiro que digam que o amor morreu, choram muitos nos ombros de supostos amigos, que normalmente agem como verdadeiros animais- confirma-se o cérebro é algo ainda a desenvolver em determinados seres). Julgam-se por norma pessoas importantes, mas no fundo conseguem instalar à sua volta uma onde de pena (coitadinhos dos rejeitados). Acabam por causar mossa por onde passam, daí serem por norma tão mal amadas e tão frequentemente descartadas. Apenas se mantêm ao seu lado, pessoas excepcionais, com uma enorme capacidade de solidariedade (só assim!).
E por fim, são criaturas que acabam por deixar a sua marca, não por boas razões (até pq a verdadeira acção de abrirem as pernas nc é de qualidade), mas pq chateiam smp as raparigas de qualidade!
Oovvvvvvveeeeeeeeeeeeeelllllllhhhhhhhhhhhhhaaaaaaaa!
Pronto, agora é com as ovelhas... sim, o filme repetiu-se, mas acabámos a falar das vacas de novo!!!!

publicado por Ovelha Negra às 16:14

Muahahahahahahah!Muito bom meu anjo!Este post está fenomenal!Confere que eram Vacas...mas...sei lá!Apeteceu-me "ofendê-las"!...HAHAHAHAHAHAH|
Bruxinha a 19 de Março de 2009 às 11:58

Escuta!!!!!!!!! Tens de actualizar isto miúda!!!!
Assim, não cntinho na net que resista!E eu gosto de te ler!beijo
Bruxinha a 5 de Maio de 2009 às 22:48

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO