... o local onde grito sem medo, nem censuras...

06
Mai 09

Bem, veio-me aqui a minha Bruxinha referir o facto óbvio de que tinha que actualizar isto! E não é que ela tem razão? Na verdade, às vezes o facto de sermos parasitas da sociedade, parece que nos rouba mais tempo para fazer aquilo que ao fim do dia nem sei definir!

Então como já lá vai um mês, vou tentar resumir num instante (sim, porque a roupa não se passa sozinha), aquilo que me tem acontecido. Vou fazer uma lista de tópicos, como tão bem ainda faço para as tarefas:

  • dieta
  • correr
  • trabalho B
  • Ana F.
  • actividades (S. Jorge e CEADA)
  • 6 meses de prisão domiciliária
  • procura de trabalho...

Bem, se não me esqueci de nada (e o mais provavel é ter esquecido), cá vai.

 

Então a minha dieta... nem tenho dado noticias, nem escrito aqui o certinha que andei no primeiro mês e meio e o descalabro que foi a semana passada... e o fim-de-semana? Ui, que perigo! Hoje ganhei coragem e pesei-me, coisa que não fazia há 1 semana e qq coisa (quem tem cu tem medo, e eu senti o meu mais pesado!), a minha amiga informou-me que estou com 62,4 kg. Bem, nada mau até, pressenti o pior, mas já era tempo de ter baixado mais um bocadinho, mas dizem os entendidos que o salame de chocolate faz o efeito contrário em quem quer emagrecer... mas porquê? E os bolinhos de cenoura... bem... não resisti a nenhum! Mas agora achei por bem recomeçar a coisa, apesar de já estar dentro de um peso normal com IMC normal, não é agora que após menos 8kg com tanto esforço me deixo cair! Segundo a nutri só faltam 2kg, mas eu queria perder ainda mais 2... vá lá, já começo a enfiar o biquini neste tempo que anda tão fenomenal, e confesso que já gosto do que vejo, até já me começo a achar jeitosa, mm com algumas gordurinhas sempre típicas em mim (que até lhes acho graça, a modos que me dão formas!), mas bom, bom... era algo abaixo dos 60kg! Vá, a dar força que está quase, mas esta semana... sopinha, sopinha para cima, que ainda bem que está deliciosa (eu ando com um jeito para cozinhar, haviam de ter provado o robalo que outro dia fiz no forno! Uma delicia, ando a aprumar está visto!), para ser pouca caloria no organismo! 

 

Bem, segundo ponto correr... o esforço que ando a fazer! Neste sim tenho visto grandes resultados. Na realidae, esta vontade de correr teve várias origens, o ajudar na perda de peso, o fazer exercicio fisico e não ter que pagar o ginásio (até porque não ía!), e o conseguir ter um prazer em conjunto com o meu mais que tudo. Se no ínicio comecei com uma série de 30seg de corrida seguidas de 1 minuto e meio de marcha, e  isto tudo 11 vezes, num total de 20min que me deixavam derreada, hoje, ao fim de 2 meses e meio (sim, eu sei, levei imenso tempo, mas não desisti, quero-vos ver a calçar os ténis e a dar uma corrida de apenas 10min que sejam!), consigo correr a meia hora (32/33 min dependendo do calor para os 5km). E este sim era o meu primeiro objectivo, fazer a meia hora de corrida, com equivalência a 5km de corrida para poder participar na corrida da mulher no final deste mês. E já está! Estou pronta! E apesar de acabar com os bofes pela boca, acabar e atirar para o chão de cansaço, a verdade é que termino com um sorriso de orelha a orelha. Uma felicidade estrondosa! E viva a endorfina que libertamos com o desporto! E se preciso de felicidade, por isso a ver se uma corrida todos os dias não faz mal! Acreditem, calcem os ténis e vão para a rua, ao fim de 10min se não tiverem preparação física estão mortos (apesar de poderem achar pouco, vos garanto que sem preparação ao fim de 2min querem parar), mas morrem bem mais felizes! Vão por mim, eu também gritava aos 7 ventos (e ao Nuno!) que destestava correr, e agora... bem agora, ninguém me tira a minha corrida!

 

Outro ponto, trabalho B..., bem este confesso que foi um dos pontos que me trouxe mais felicidade nos últimos tempos. Sabem, eu conheço um anjo. Sério! Trata-se de uma pessoa espectacular, alguém que conheço há anos, com quem a afinidade inicial nem sequer existia, mas depois, café aqui, café ali, conversa aqui, conversa ali, confidência aqui, confidência ali... queres ir trabalhar para o ATL?... tu é que eras boa para ir no interrail comigo... e puff, não se fez o chocapic mas fez-se magia! Tens tipo uma aurea à tua volta. És realmente boa pessoa, demasiado até às vezes, mas és assim. És uma esponja, absorves as dores do parto de toda a gente, e sabes, eu que não percebo muito destas coisas, até arriscava a dizer que não é esta a tua função no mundo, a de sofrer pelos outros, mas tenho a certeza que o teu guia espiritual de poderá aconselhar muito melhor! Que até o faz, mas lá está, às vezes estás demasiado ocupada a chorar por alguém em vez de o ouvires. A vida por si só afecta-te, andas-te meio perdida, é fácil perderes-te na realidade, os teus problemas de orientação não são só com uma carta topográfica, tu perdes o caminho na tua própria vida! Levas demasiado a sério a teoria de quem espera sempre alcança, mas fazes o favor de te ires desviando das chapadas que te vão dando? Céus que até parece que pões a cara a jeito! Vá, que como o teu outro eu diz, não há cá tempo para isso!!! Não só sofres pelos outros como te dedicas a tentar evitar que os outros sofram... tonta, às vezes nem percebes que é mesmo assim que os estás a magoar mais, as dores não se adiam, ou se evitam, ou se sofrem logo, pois vai custar muito mais depois. Pensa nisso, vais perceber algumas coisas, por isso é que se calhar hoje em dia as palavras para certas pessoas não funcionam... por agora, agora sim é que tens que deixar o tempo passar. Depois, és uma eterna apaixonada. É de ti, tem que ser, está no teu mais íntimo a inerência da paixão. Houve alturas em que dizias que não, mas era apenas a tua negação àquilo que era tão óbvio sentires. E deixas-te arrastar, deixas que esse sentimento se prolongue mesmo quando não sabes o que daí advém, mesmo quando a tua espera de semana se resume a uma msg: "estou a pensar em ti", se torna suficiente para te manteres do teu posto. O posto de quem estou aqui.

E estamos quase no teu dia, e fazes 28 anos (não, não estás velha, continuas muito boa, devo aproveitar e dizer que te invejo, a sério, sempre invejei, mas agora já gosto suficientemente de ti para to dizer), e estás a adorar este mês, porque este é o teu mês. E apesar de te sentires bem com a idade, sentes a vontade enorme da mudança na tua vida, a tua independência e os bebés pairam na tua cabeça, depois esqueces por momentos, mas esse teu relógio já berra, não toca apenas. A tua vida já mudou, vê isso, tu sentes isso, sentis-te esse vento da mudança. Esse trabalho (emprego, poderemos dizer), trouxe novidades para a tua vida. E vai trazer mais vais ver, é agora que a tua vida vai começar. Termina de vez com fantasmas que só te atormentam e segue. Percebe que agora tens força e tudo para marcares a tua posição. Marca-a da forma que queres, tem coragem para gritares o que queres, e depois mantém-te! És tu que és importante caramba, és tu que mereces, é por ti que têm que esperar!!!

 

Próximo ponto, Ana F. ... há pessoas que me impressionam à brava! Dois anos, passam-se dois anos após o rapto por extraterrestres, meio ano após me cansar de tentar resgatá-la, e de repente cai em si e percebe, ah, afinal deixa-me lá falar como se não fosse nada!

Tudo bem, vamos a um café quando estiveres pronta para ouvir o que tenho a dizer, aquilo que em dois anos não tive oportunidade porque estavas na tua nave espacial. Pois é, resumindo esta história porque até já me parece não ter muito sentido, ouvis-te o que tinha a dizer, não pedis-te desculpa mas baixas-te a cabeça, sabias que tinhas a pancada a levar, percebes-te que eu tinha razão e que tinhas sido bastante incorrecta. E nos últimos tempos, a tentativa de total reconciliação de somos as melhores amigas! Não, isso não é assim. Já não estou zangada e nem magoada já estou, mas aquela pessoa perdeu totalmente a importância que tinha para mim. É mais alguém que conheço, lá está um conhecido que nem sei bem pormenores da sua vida (pelo menos dos últimos dois anos). Até que a conheço bem, sei como reage e sei porquê, mas não sei é se me interessa. Este interesse súbito da sua parte, a grande tentativa que uma aproximação confesso que até me fazem alguma confusão. Julgo que está num ano de remissão, e eu fui uma das envolvidas. Pois... Mas vir perguntar-me como estou, e o que tenho, e qual a razão da minha infelicidade... é dada a resposta que dou aos demais com quem não quero conversar: "não é nada, estou óptima".

 

E de seguida actividades... bem, este ano escutista de regresso está a ser qualquer coisa. Apesas de os anos que tenho disto, o regresso está a ser... não encontro palavra para definir na realidade... saltando o ponto do S. Jorge, deixem-me só referir que este último acampamento me encheu as medidas! Há muito tempo que não me sentia assim tão  feliz, tão cheia, tão radiante. E depois, qd há alguém que se sai com: " Ó Áquelá, está tudo bem, há só uma torneira que está a pingar, mas de resto está tudo bem!", pronto... os adultos que estão a ralhar têm todos que se virar de costas para a risota... que obviamente não pode ser à frente das crianças! Tinha saudades de me sentir assim! E depois há o CIP, que não referi como ponto em cima... que, bem, está a ser muito porreiro, um ambiente fenomenal, mas bolas, podiam avisar que era tanto trabalho! Xiça!

 

E agora 6 meses de prisão domiciliária... frase originária do senhor que mora cá em casa. Pois é, já lá vão 6 meses! Meio ano e o tempo passa. E como isto tem sido dificil. Uma adaptação lenta... muito lenta, com muitas chatices... Estamos muito melhores, e muito é com aquela sensação ao fim de 6 meses que vale a pena estarmos junos, que sim, é isto que faz todo o sentido! E já temos conversas tipicas de casal, filhos e blá, blá, blá! Embora ele queira engravidar (sim que ele vai ficar grávido cmg e vai ser bem pior acreditem) daqui a dois anos e qualquer coisa, eu já marquei claramente a minha posição e já lhe disse que não engravido antes dos 30! Há muita coisa para fazer antes, e a partir do momento que decidir engravidar, é um compromisso para a vida, não é para ser levado com leviandade! E não posso dizer é agora, ou já não é agora. Vai ser uma decisão muito séria e muito a dois!

Mas está catita a nossa relação, eu com muita mágoa ainda, mas é assim mesmo, nem sei se o tempo vai curar totalmente isso. Com algum arrependimento do que não fiz... mas também já não faço.

Feliz com ele, apesar de às vezes surgirem algumas dúvidas, apesar de às vezes ainda surgirem discussões feias, mas é assim, somos duas pessoas muito diferentes!

E eu sei que ele está a fazer um GRANDE esforço, e é por isso que vai valendo a pena. Um ajuntamento com sucesso!

 

E por fim, a procura de trabalho... está dificil esta procura e este encontrar! Só ainda fui chamada para duas entrevistas, e nenhuma delas deu em nada. A minha óbvia falta de experiência parece-me ser um pormenor a considerar. Há dias em que desespero, em que me farto de estar em casa, em que me apetece chorar sem parar. Mas depois lembro-me que também não estou a trabalhar porque não quero, porque quero sem dúvida nenhuma procurar na minha área. E aí tenho a minha consciência tranquila, porque respondo a tudo o que me aparece em psicologia. E agarro numa série de curriculos e vou bater às portas a entreguá-los. Mas está dificil, o mercado deste trabalho está... nem sei o termo, porque cheio não está, até porque há falta de técnicos, mas não há dinheiro! Vai surgir uma oportunidade, só espero é que seja até setembro, outubro, senão vou começar a ficar muito preocupada, e lá terei que ir de novo ganhar dinheiro a dobrar camisolas. E se tiver que ser será. A falta de dinheiro para as minhas coisas preocupa-me e chateia-me à brava! Eu continuo e continuarei a tentar!

 

Bem, com uma largo testamento aqui, e com as novidades repostas (espero eu, mas se me lembrar de mais alguma coisa aqui porei), espero que tenha deixado satisfeita a minha B., ah, e outra das justificações para ter deixado este espaço ao abandono prende-se com a falta de net que nesta casa se sentia! Sim, aldrabões é assim, e esta parte não queiram perceber!

publicado por Ovelha Negra às 11:40
sinto-me: estranha

oh meu anjo!nem sabes o quanto chorei!Deves imaginar sim!Chorei tanto que tive de tirar os óculos porque ja não via nada e sem eles ainda pior!
Nem eu consigo definir o meu amor por ti!talvez porque o amor não tem definição!Nasce no coração e invade-nos!"Inveja" tenho eu de ti!Do teu olhar felino,desse ar sedutor, desse carisma, dessa personalidade forte!!
Engraçado, vejo-me uma pessoa insegura e tu ves em mim doçura!Ingenuidade e bondade!Sim, o mundo não é perfeito e no entano eu acho sempre que as pessoas agem com boas intenções.
Sim, sinto o vento da mudança e parecend que não estou até mais confiante em mim!
Em relação a ele...é confirma-se...gosto dele...gosto só. O "tenho saudades", o "Gosto de estar ctg" o "Fica comigo esta noite"...deixam-me lá nos pícaros!
Temos de ir correr!Estou a engordar!

beijos! Amo-te
Bruxinha a 7 de Maio de 2009 às 02:01

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO