... o local onde grito sem medo, nem censuras...

13
Jun 09

A ligacao sempre presente destes tres elementos faz-me recordar e avancar na vida, como se cada pedaco de mim so avancasse apos uma uniao perfeita entre estes elementos.

Ouvir um som caracteristico de determinada altura da vida daz-me recuar a  essa data, relembrando as pessoas, as vestes, as falas, os cheiros, os sentidos... A ligacao unica e intemporal mas com tempo e data marcada.

A sensacao de abandono quando um dos elemntos se perde, a perda de identidade e exclusividade associadas a situacao. A saudade criada por tras de um sorriso de satisfacao quando o tom, aquele tom caracteristico nos invade.

A caracterizacao perfeita de situacoes de aprendizagem,  situacoes de modelagem para a vida! Para o futuro, para os nossos eus de amanha, de depois de amanha, de sempre! Este, aquele, hoje e amanha, o agora e o sempre contigo, com o outro, a rir, a chorar, num embalo sonoro caracteristico do que nos transformou no hoje!

O especial em que se torna alguem associa-se a musica de teatro, aquela que so faz sentido contigo, o passeio de  comboio que fica sempre marcado e que se torna unico! Errado e saboroso,  prazeroso e doloroso tantas vezes.

Este egoismo de correr a qualquer hora, a qualquer lugar porque sim, porque faz sentido quando se ama independentemente do tipo de amor, de pessoa, de  situacao. Apenas porque sim, porque os sons e melodias tem destas coisas que nos transformam! E egoismo sim, da minha parte, porque qualquer hora e hora para se correr por alguem, porque qualquer hora eu quero que seja hora para correr por mim, porque ha prioridades que este meu egoismo me leva a crer que sao as mesmas em unissono...

E nao, nem sempre e assim, permitindo abalar o meu ser quando ele nao o quer de todo, porque nem sempre as lagrimas descem nas alturas certas e a solucao passa  por um embalar solitario. As  musicas surgem perdidas num mp3 que ja nao lembravamos trazendo as imagens associadas... Pes descalcos ao som da musica numa coreografia um tanto para o ridicula num palco de teatro de rua.

E surgem os sorrisos, ou as lagrimas... Por norma as lagrimas e as pessoas. So as pessoas nos trazem desgostos. Capacidade incrivel do ser humano de dar cabo de tudo! a faceta de amar tanto alguem como a um pai, como a um senhor que more na nossa casa...

A percepcao que esse alguem esta sempre,  esta para nos, um anjo,... ou nao... ou por vezes nao... E facil cairmos na veracidade do mundo real e perceber o que e obvio e natural, nao somos unicos!

E apesar do esforco, nem por isso dos mais especiais.

E na verdade, os momentos doces na nossa vida perdem muito daquilo que poderiam ser.  Apenas porque nos faltam aqueles. Os que no fundo adocicam... as situacoes e momentos perdem o seu verdadeiro valor, e as  duvidas de tao grande amor surgem associadas a uma tristeza dificil de controlar...

 

 

(Sem acentos, sem pontuacao correcta... escrito em Amesterdao num teclado incompleto!) 

publicado por Ovelha Negra às 10:34
sinto-me: pro triste

Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO